AuthorAmanda Silva

O PRAVALER é bom? Vale a pena? Conheça o programa

Os programas de financiamento estudantil têm se tornado cada vez mais populares, considerando as dificuldades do Exame Nacional do Ensino Médio.

No país, os estudantes encontram algumas opções diferente para o seu financiamento, proporcionadas por programas como o PRAVALER, uma inciativa privada que já ajudou muitos estudantes.

Mas será que essa opção vale a pena para você? Para descobrir se essa oportunidade condiz com seu perfil, leia o texto a seguir e conheça o programa:

O que é o PRAVALER?

O PRAVALER é um dos programas de financiamento estudantil mais famosos do país. A inscrições para o programa estarão disputando diretamente com as inscrições FIES 2020já que essas são as opções de financiamento mais utilizadas. Apesar de possuírem o objetivo de auxiliar os estudantes a cursarem a sua graduação, vale a pena lembrar que as iniciativas são diferentes!

Há alguns anos, o PRAVALER vem auxiliando diversas pessoas a realizarem o sonho da graduação, através do financiamento estudantil ofertado, podendo ser parcial ou integral.

É possível se inscrever para essas bolsas através do site oficial do programa. No site, o candidato precisa realizar a simulação do crédito estudantil e preencher os seus dados pessoais.

Ao finalizar esse processo, o mesmo deve seguir respondendo os espaços necessários e no final, o seu cadastro vai passar pelo sistema de avaliação de crédito.

Como funciona o financiamento?

Assim como o próprio FIES, o programa PRAVALER distribui algumas bolsas parciais e integrais para estudantes de baixa e média renda que não podem cumprir com as mensalidades. Quando o pedido de crédito é aprovado, o estudante passa a ter algumas obrigações com o programa. No caso do FIES, uma dessas obrigações é o aditamento FIES.

Essa função representa uma renovação de matrícula e o mesmo ocorre com o PRAVALER, no qual o estudante precisa recontratar a sua bolsa a cada período.

Vale a pena?

Mas afinal, será que o crédito estudantil do PRAVALER vale a pena? A resposta para essa pergunta pode ser um tanto pessoal, já que irá depender de alguns fatores, como por exemplo, o índice de empregabilidade do seu curso. Se esse ponto for positivo, pode ser interessante para você começar a sua graduação através do programa.

Um outro ponto que precisa ser avaliado é a remuneração média para a profissão desejada, afinal, você precisará retornar o financiamento para o programa posteriormente. Isso quer dizer que o valor a ser pago não pod prejudicar o seu orçamento futuro.

Entenda as diferenças entre escola militar, cívico-militar e pública

A educação brasileiras é dividida em muitos setores e por essa razão, ás vezes pode ser difícil compreender o funcionamento de cada escola que segue uma linha pedagógica.

As instituições que mais confundem os país e responsáveis são as do setor: militar, cívico-militar e pública. Afinal, qual a diferença entre elas? Vamos entender tudo a seguir:

Colégio Militar

Vamos começar falando sobre o Colégio Militar, que é uma instituição qe possui diversas particularidades. O primeiro onto que diferencial essa escola das outras é o seu modo de ingresso.

Para conseguir uma vaga em qualquer colégio militar, é necessário passar por um processo seletivo no modelo de concurso. Os estudantes precisam se inscrever quando o edital é lançado e se preparar para a prova.

O outro método de ingresso para essas instituição é ser dependente direto de um militar. Nesses casos, os responsáveis podem realizar a pré matrícula Colégio Militar 2020 sem muita burocracia.

Os estudantes podem ingressar nessas instituições em duas séries escolas: no 6° ano do ensino fundamental e no 1° ano do ensino médio.

Justamente por esse processo seletivo e pelo fato de que existem poucos colégios militares por região, as vagas disponíveis são muito concorridas.

Colégio Cívico-Militar

Enquanto isso, os colégios cívico-militares, que são uma das maiores propostas do governo atual são uma divisão do poder público com o poder militar.

A intenção é que o poder militar possa interferir diretamente na administração da escola, apesar de ainda não estar estabelecido ao setor o quanto esses servidores podem interferir pedagogicamente.

Diferente dos outros modelos de instituição citados, essa proposta é relativamente nova para a educação, por isso, é difícil prever ao certo como funcionará essa escola.

Além disso, vale mencionar que os próprios estados podem escolher aderir ou não ao modelo cívico-militar para algumas de suas instituições.

Essa nova instituição é pensada para os filhos e dependentes em primeiro grau de militares, sendo instaladas nas escolas públicas regulares.

Colégio Público

Por último, temos um dos modelos mais antigo e mais comum da educação: a escola pública. Essa é a instituição que mais tem unidades espalhadas por todos os estados do país.

A escola pública possibilita cargas horárias diferentes para os alunos, pois as instituições podem ser do modelo regular, semi-integral ou integral.

Diferente do Colégio Militar, a escola pública não tem processo seletivo e os estudantes podem garantir a sua vaga através da Matrícula Fácil, um recurso online que permite realizar a matrícula online.

A regra só não se aplica para as ETE’s, que são instituições públicas que promovem cursos técnicos no segundo horário. Para essas escolas, é necessária a realização de uma prova.

Perdeu o prazo de renovação do FIES? Saiba o que fazer!

A renovação do Fies acontece periodicamente e muitos estudantes já garantiram a continuação da sua bolsa, cumprindo esse requisito. De acordo com o programa, anualmente, centenas de estudantes acabam perdendo o prazo de renovação e podem acabar saindo prejudicados.

Se você perdeu o prazo de renovação da sua bolsa do Fies, precisa ler as informações a seguir.

O que é a renovação do Fies?

O Fies é um programa de financiamento estudantil que surgiu como uma das formas de possibilitar o acesso ao ensino superior da mais alta qualidade.

Para que o programa possa funcionar corretamente, o mesmo exige diversos requisitos dos bolsistas, sendo a renovação do Fies apenas um deles.

Quem já estuda com bolsa através dessa iniciativa, precisa estar atento ao FIES 2020 para não acabar sendo prejudicado pela quebra do prazo limite.

Durante a utilização da bolsa do Fies, o estudante não precisa pagar pelas mensalidades. Só deve ser quitado, o valor de R$150 trimestrais de acordo com o que está previsto no contrato de financiamento.

Além disso, é necessário cumprir com o aditamento Fies, um processo que confirma para o programa que a situação do estudante está regular e possibilita a mudança de dados cadastrados na própria instituição.

Posteriormente, o registro será confirmado pelo SISFIES 2020. O sistema permite que o estudante possa atualizar seus dados de forma simples, o que deve ser feito ao começo de cada semestre durante o período indicado.

Perdi o prazo, e agora?

No geral, o Fies funciona através de sua plataforma digital para simplificar os processos relacionados a sua distribuição de bolsas, mas ainda é comum que muitos estudantes acabem perdendo o prazo.

Você pode reverter a sua situação se possuir um aproveitamento equivalente no seu curso, estiver com os pagamentos anteriores a aquisição da bolsa em dias, assim como os pagamentos trimestrais.

Esses requisitos são fundamentais para que você possa solucionar a sua pendência com o programa, então é interessante que você possa cumpri-los o quanto antes.

Quando essas etapas forem finalizadas, você deve procurar imediatamente a sua instituição para que ela possa avaliar o seu pedido de aditamento.

É válido mencionar que não realizar o aditamento pode levar o estudante a ter a sua bolsa suspensa, entretanto, a suspensão só é aplicada a partir de dois semestres.

Então, verifique os pagamentos e entre em contato com a sua instituição o quanto antes para que a sua bolsa não venha a ser suspensa pelo programa.

Acabou os concursos públicos? Entenda!

Grande parte da classe trabalhadora almeja alcançar estabilidade financeira e profissional participando de concursos públicos. Os cargos proporcionados por esse processo são bastante valorizados e só podem ser ocupados através do sistema de concurso. Por isso, muita gente começa a se preparar bem antes para poder concorrer as vagas.

E será que ainda vai ser possível participar dos concursos públicos? Quem estava planejando participar da avaliação, deve ter ouvido que os concursos públicos acabaram devido a nova instalação do governo e para entender melhor do se trata, vale a pena ler o texto a seguir:

Como funcionam os concursos públicos?

O concurso público é a unica forma possível de preencher cargos públicos e quem tem interesse em atuar na área precisa começar a se preparar para o processo o quanto antes.

Não é possível prever com antecedência e certeza o acontecimento deste processo seletivo. Isto só vem a ser confirmado através da divulgação do edital através dos órgãos responsáveis.

Entretanto, sempre é divulgado uma previsão dos possíveis concursos que irão acontecer, assim, os candidatos podem começar a estudar para participar.

Quem já estava na preparação para os concursos 2020 previstosdeve ter se deparado com a notícia de que os processos foram suspensos.

É difícil estabelecer afirmações sobre o assunto, uma vez que boatos sobre o fim de concursos públicos e direitos trabalhistas estão sempre surgindo.

Por outro, a instalação do governo do atual Presidente Jair Bolsonaro já representou mudanças e até perdas consideráveis para o povo brasileiro.

Então, ainda haverão processos seletivos?

Existiam muitas vagas previstas para serem ocupadas para este ano e por isso, não é possível considerar a extinção total dos concursos públicos.

Além disso, é importante considerar a porcentagem de funcionários públicos que podem precisar ser substituídos durante o ano de 2020 e uma vez que o processo seletivo do concurso é o único recurso utilizado, o mesmo precise acontecer.

Então o que pode ser esperado em relação aos concursos? Bem, ainda se espera que estes processos possam acontecer mesmo em menor escala, para que as vagas referentes venham a ser preenchidas.

A expectativa é que as informações possam ser confirmadas em breve e ainda que muitos questionamentos estejam surgindo sobre os concursos públicos, é importante aguardar o decorrer do ano.

Muitas mudanças ainda podem acontecer no setor público e quem tem interesse em entrar na área, deve estar atento a divulgação de informações através de fontes confiáveis.

Veja o que muda no financiamento estudantil

Você sabe o que é financiamento estudantil? Esta é uma das formas de ingressar na universidade recebendo suporte financeiro com juros a preço baixo. O FIES é o maior programa de financiamento estudantil do país e ele passou por algumas mudanças. Trazendo novas regras e melhores opções para os estudantes. O novo FIES pode ajudar você.

O FIES é conhecido principalmente por possuir taxas e condições de aquisição bastante acessíveis. O programa disponibiliza algumas categorias que irão depender diretamente da situação financeira e da pontuação no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) do candidato em questão.

Para se inscrever é necessário que o estudante tenha feito o Enem no ano anterior a inscrição, que tinha alcançado no mínimo 450 ponto e que tenha tirado acima de 0 na prova de redação.

Assim, ele poderá estar concorrendo a uma bolsa de financiamento pelo programa. E quem ficou pertinho de conquistar a sua bolsa será colocado na lista de espera FIES 2020.

O FIES depende de um regulamento bastante preciso para que mais e mais estudantes possam ser beneficiados com a inciativa e por isso, precisou passar por uma repaginada.

Pagamentos trimestrais

O estudante que recebe a bolsa do programa, antes precisava cumprir todo o valor do curso em parcelas mensais, só quando a formação estivesse concluída. Além disso, existe um prazo após a finalização da graduação para que o financiado possa começar a retornar os gastos no curso.

Mas o que mudou?

Já para o FIES 2020 algumas categorias de financiamento irão exigir que o estudante cumpra com pagamentos trimestrais. O valor é de até R$150. Lembrando que esta nova regra não se aplica a quem tem bolsa 100%, ou seja, quem tem direito ao financiamento integral.

Nova categoria de financiamento

Como foi dito acima, o FIES se divide em algumas categorias de financiamento para que possa beneficiar de maneira precisa todos os seus estudantes. A bolsa 100%, que você já conhece, é destinado aos estudantes de baixa renda que comprovarem a sua situação socioeconômica.

E qual é a novidade?

Antes, apenas estudantes que possuíssem renda familiar equivalente a até 2,5 salários poderiam se inscrever no programa. Com o novo FIES, mais estudantes poderão se inscrever pois foi adicionada uma outra categoria de financiamento. Esta nova possibilidade de auxílio será destinada às famílias que possuem renda mensal de até 5 salários mínimos vigentes.

Melhores universidades e escolas técnicas de BH

A instituição escolhida para sua formação deve ser bem pensada. No momento de disputar uma vaga no mercado de trabalho esse requisito vai pesar. As empresas preferem contratar aqueles que aprenderam sobre a área nos locais conhecidos nacionalmente. Por isso, vale a pena saber quais as melhores educadoras da sua região.

Belo Horizonte é a capital do estado de Minas Gerais, e por isso recebe grandes instalações educacionais. Considerando que muitos dos mineiros concentram seus estudos, seu trabalho e vivem próximos a cidade.

Dessa forma, é possível que o local seja mais rico no setor educacional do que os municípios do interior, por exemplo. Vale a pena conferir quais as opções e como o mercado enxerga essas instituições de destaque.

Curso técnico ou de graduação?

No fim do Ensino Médio ou durante um momento de reflexão é comum pensar sobre qual o melhor caminho vocacional a ser seguido. Seja na escolha da profissão, como no tipo de curso que será iniciado.

Tanto curso técnico como o ensino superior, são muito bem vistos no país. As formações é que são diferentes, enquanto o técnico estuda cerca de 2 anos o graduado deve cursar pelo menos 4 anos.

No estado, os cursos SENAI Minas Gerais 2020, por exemplo, são adotados como uma forma de se qualificar para o mercado. De referência não apenas na região, a escola permite o contato direto com a prática e forma profissionais bem capacitados.

Em contra partida, a formação no ensino superior pode ser financeiramente mais vantajosa. Pois, os cargos ocupados normalmente são superiores.

Como escolher uma boa instituição de ensino

Aqueles que desejam iniciar sua formação em uma instituição pública, assim como os que pagarão pelo curso. Todos devem visitar o local para conhecer sua infraestrutura, antes mesmo de fazer sua inscrição.

A maioria das universidades e escolas técnicas permitem esse tipo de visitação técnica. Para que o aluno possa considerar pontos importantes, como:

  • Qual a qualificação do corpo docente;
  • Infraestrutura da biblioteca e laboratórios;
  • Proximidade com pontos de ônibus, metrô e trem;
  • Reconhecimento no MEC;
  • Prêmios e qualificações da instituição.

Universidades e escolas técnicas em Belo Horizonte

Em todo o Brasil, uma das escolas de ensino técnico mais reconhecidas é o SENAI. Por isso, vale a pena acessar o site e conhecer mais sobre a instituição.

Quanto as universidades, a UFMG é a mais reconhecida. Pois, se trata de uma instituição pública administrada pelo Governo. Os estudantes também podem buscar pelas instituições que ganharam mais destaque na região, como:

  • PUC (universidade);
  • FUMEC (universidade);
  • Estácio (para curso técnico);
  • Coltec (curso técnico).

Tudo que você precisa saber sobre a prova da FUVEST

Anualmente, ocorrem alguns exames muito importantes pra quem quer garantir sua bolsa a nível superior. Um deles é o FUVEST e quem reside no estado de São Paulo ou tem interesse em morar na região, precisa estar de olho no lançamento de informações. Para ajudar você, vamos apresentar que você precisa saber sobre a prova da FUVEST.

O que é a FUVEST?

Você já deve conhecer o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) que é uma prova de avaliação do ensino médio, responsável epla distribuição de bolsas para a rede pública e para a rede privada de ensino.

A Fundação Universitária para o Vestibular (FUVEST) tem uma proposta semelhante, sendo responsável por um dos maiores vestibulares do estado de São Paulo.

Quem for selecionado através da nota de corte SISU FUVEST 2020 poderá estudar nas melhores e mais concorridas instituições de ensino do estado.

Aprova é responsável pelas vagas da Universidade de São Paulo (USP)  e recentemente, passou a ser o programa de acesso para o curso de Medicina da instituição Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP).

Como funcionam as provas?

A prova da FUVEST representa um dos vestibulares mais concorridos do país e a sua aplicação é dividida em duas fases. Na primeira etapa, os estudantes devem participar de uma prova de múltipla escolha.

A duração do exame é de até 5 horas e os candidatos deverão responder a 90 questões distribuidas dentre as matérias vistas no ensino médio.

As notas de corte da primeira etapa são divulgadas cerca de 30 dias após a realização do exame. E então, os candidatos deverão realizar a segunda fase.

Nesta etapa, os estudantes selecionado irão decidir que área de atuação vão seguir e a prova será destinada a área de escolha. Os aprovados poderão se matricular no curso escolhido. (https://sisu2020.inf.br/)

Quem pode participar?

Mas será que todo mundo pode participar? De acordo com o regulamento dos órgãos responsáveis pelo FUVEST, poderão participar os alunos que já concluíram o ensino médio, ou possuem um diploma equivalente.

Além disso, os estudantes que já possuem um diploma no nível superior ou qualquer outro curso de teor oficial reconhecido pelo MEC, também podem se inscrever.

Para participar, os interessados deverão aguardar a divulgação do edital da FUVEST e se inscrever online no site oficial do vestibular. Depois é só confirmar a sua inscrição e visualizar os dados como local de prova e outros.

Qual a hora certa de colocar meu filho na escola?

A educação é um dos aspectos mais importantes para a vida de qualquer pessoa e ela é dividida em diversos ambientes. Por exemplo, existe a educação familiar, escolar e social e todas precisam acontecer em determinado momento. Mas afinal, que momento é esse? É preciso entender e respeitar o tempo da criança, portanto leia o texto a seguir e confira qual a hora certa de colocar o seu filho na escola:

Quando acaba a licença maternidade ou o hotelzinho vai ficando pequeno para as noções de movimento do seu bebê, pode ser a hora de colocar ele na escolinha. Você vai notar que na primeira turma, existirão muitas crianças de idade diferente, isto porque, cada criança tem seu tempo.

Além disso, é preciso considerar a realidade da família. Existem algumas questões que você deve pensar antes de decidir que está na hora de colocar o seu pequeno na escola.

Como é o desenvolvimento do seu filho?

Se você valoriza este aspecto em primeira instância, pode ser válido considerar o ingresso prévio na escola. Principalmente para aquelas crianças que só conviveram com a família. Na escola, novas habilidades de comunicação e sociedade serão desenvolvidas e isto será positivo para o crescimento pessoal da criança.

Existe alguém disponível para ficar com o seu bebê?

Muitos pais optam em colocar o filho na escola antes dos três anos porque não podem ficar com eles em tempo integral, ou não possuem alguém de confiança para isto. Se você tem a possibilidade deixar o seu filho meio período com alguém, a escolinha pode ser acessada sem a necessidade de estender para a creche.

Eu estou de acordo com a idade mínima e máxima?

Bem, a idade minima para estar dentro do ambiente escola não determina um padrão específico, isto porque, irpa depender do senso de independência de cada criança. Algumas o desenvolvem mais cedo, outras não. Mas é preciso estar atento a idade máxima! De acordo com a LDB, é obrigatório que as crianças a partir dos 4 anos estejam matriculadas na escola.

Eu estou apto para escolher a melhor instituição?

Este aspecto é muito importante, pois o primeiro momento na escolinha também é difícil para o papai e a mamãe. Portanto, o ideal é que você comece a se preparar desde cedo. Visite instituições, compare preços, observe o planejamento pedagógico da escola e tenha certeza de que ela está localizada em um ponto viável para os familiares. Afinal, você não vai querer deixar seu filho esperando na escola.

FONTE

A educação escolar é a base para a construção de qualquer cidadão, mas é importante ressaltar que ela funciona melhor quando unificada à educação familiar. Por isso, o site A Importância Pedagógica quer ajudar vocês, pais, no trajeto de aprendizagem do seu filho.

A nossa plataforma está voltando com as novidades mais funcionais e aplicáveis ao seu dia a dia. Entendemos que cada criança traz seu próprio conhecimento de mundo e queremos explorar isto da melhor maneira.

Sabemos que o crescimento pedagógico é importante para qualquer pessoa e de qualquer idade, por isso, o site precisou expandir seu conteúdo!

Muitas novidades estão vindo por ai e você não pode perder. O site
A Importância Pedagógica passou a englobar também a educação universitária, assim como o ensino para a terceira idade e muito mais!

Ou seja, a partir de agora as nossas dicas podem auxiliar ainda mais o nosso público. Você precisa de um rumo para a sua educação? Não sabe como ajudar seu filho na escola? Quer começar uma nova formação?

Não se preocupe! A plataforma A Importância Pedagógica vai trazer o melhor e mais objetivo conteúdo para auxiliar você nesta trajetória pedagógica, afinal, acreditamos que a educação pode mudar o mundo!

Hello world!

Welcome to WordPress. This is your first post. Edit or delete it, then start writing!